Parte dos vôos ainda está suspensa em Brasília

Agência JB

BRASÍLIA - O presidente da Infraero, Brigadeiro José Carlos Pereira, informou às 17h15 desta quarta-feira que os os vôos que iriam decolar ou pousar no aeroporto de Brasília estavam suspensos. A freqüência do Cindacta 1 ficou interrompida, o que compromete a comunicação entre a torre de Brasília e os pilotos dos aviões.

Segundo informações da Infraero, foram liberados os vôos para as regiões Norte e Nordeste. O contato com o Cindacta foi retomado também para as pontes aéreas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. Por enquanto, há dois vôos confirmados. O restante está atrasado e os passageiros são instruídos a procurar as companhias aéreas. Nenhum avião decolou.

A expectativa é de que até as 21h a situação esteja normalizada. Mas as filas já começam a se formar no aeroporto.

Na terça-feira à noite, os vôos em todo o país sofreram atrasos devido a uma operação padrão. Na quarta, os pousos e decolagens chegaram a 23,4% de atraso.

Segundo o ministro da Defesa, Waldir Pires, a crise não será resolvida em menos de um ano. De acordo com ele, o problema só será resolvido quando houverem controladores de vôo suficientemente treinados.