Ideli Salvati e Demóstenes Torres defendem adiamento da sessão

Agência JB

BRASÍLIA - A senadora Ideli Salvati (PT-SC) defendeu o adiamento da sessão do Conselho de Ética para que as investigações possam prosseguir.

- A pergunta que se deve fazer é, feitas as perícias, se o Conselho de Ética tem competência para aferir esse tipo de investigação. Diferente de uma CPI, o Conselho de Ética não tem autoridade para quebrar sigilo bancário e telefônico - disse.

Ideli ressaltou que os fatos devem ser esclarecidos para não colocar em quastionamento a credibilidade dsa Comissão.

- Estaremos abrindo precedente para sermos questionados, inclusive juridicamente.

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) voltou a defender o adiamento da votação do caso Renan.