Perícia nos documentos de Calheiros atrasa

Portal Terra

BRASÍLIA - O relatório da perícia nos documentos de defesa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), marcada para chegar na manhã desta terça-feira ao Congresso Nacional, atrasou e deve chegar às mãos do presidente do Conselho de Ética, Sibá Machado (PT-AC) apenas no fim da tarde.

Na opinião de Machado, no entanto, o atraso não atrapalha os trabalhos do Conselho. - Pretendo que todo o colegiado tenha acesso às informações para chegarmos à reunião com tudo o mais claro possível - disse Machado. O presidente respondeu ainda às críticas dos senadores que falam que o trabalho da Polícia Federal foi feito muito rápido. - Enquanto não tivermos o trabalho entregue acho precipitado ficarmos fazendo conjecturas - disse. - O trabalho está sendo feito desde sábado e acho que a perícia é séria - continuou.

Machado deve definir também, ainda nesta terça-feira, o relator que substituirá Epitácio Cafeteira (PTB-MA), que está afastado por motivos médicos. O nome deve sair após reunião com a bancada do partido, marcada para esta tarde. Nesta segunda, Machado procurou um substituto, mas nenhum senador se propôs a assumir o cargo. Assim, o próprio presidente teve que ficar também com a relatoria. Ele garantiu, no entanto, que não permanecerá com a função.

Segundo o presidente, o relator escolhido hoje não poderá fazer modificações no relatório de Cafeteira, que pede o arquivamento do processo. Machado explica que o relatório só poderá ser mudado caso o Conselho de Ética entenda, amanhã, durante a reunião, que há novidades no processo.