Xeque-Mate: suspeito de comandar máfia se entrega

Portal Terra

CAMPO GRANDE - O empresário Hercules Mandetta Neto, suspeito de comandar uma organização para exploração de caça-níqueis em Mato Grosso do Sul, se entregou na noite de quarta-feira à Polícia Federal (PF). A informação foi confirmada nesta quinta pelas autoridades.

Mandetta estava foragido desde segunda-feira, quando foi deflagrada a Operação Xeque-Mate, que apura a máfia dos caça-níqueis. Até o momento, 79 pessoas já foram presas pela operação.

Mandetta está em uma cela da superintendência da PF e deverá prestar depoimento na sexta-feira. Ele é irmão do secretário municipal de Saúde de Campo Grande, Luiz Henrique Mandetta, e primo do prefeito da cidade, Nelson Trad Filho (PMDB).

Outros seis suspeitos continuam foragidos, entre eles o ex-deputado federal Gandi Jamil.