Governo não enviará ao Congresso proposta de reforma política

Agência Brasil

BRASÍLIA - O ministro de Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, afirmou nesta quarta-feira que o Executivo não apresentará proposta de reforma política ao Congresso Nacional. Segundo ele, o governo participará das discussões, mas a reforma cabe ao Legislativo.

- O governo não vai desempatar nada. O governo não tem proposta - disse, durante café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto.

- O próprio presidente Lula já falou para os partidos da coalizão, e para os líderes, da importância da reforma política para estabilizar os governos futuros. Muito importante pra gente pensar na estabilização futura das nossas instituições. Portanto, é importante a gente dar um passo à frente na melhoria do sistema atual, mas isso vai ser feito rigorosamente pela iniciativa do Congresso Nacional.

Mares Guia defendeu ainda a fidelidade partidária. Ele explicou que o parlamentar terá de ficar no partido pelo qual foi eleito nos três primeiros anos de mandato. Somente no último ano de mandato poderia mudar de legenda.

Sobre financiamento público de campanha, o ministro disse que seria necessário mudar o sistema eleitoral.

- Está sendo discutido como uma coisa boa [financiamento público], mas se o sistema eleitoral mudar.

O ministro anunciou que o ex-senador Maguito Vilela será vice-presidente da Área de Governo do Banco do Brasil. E que os nomes para as estatais de energia serão anunciados depois de o presidente Lula definir o novo ministro de Minas e Energia.