Garis terminam greve no ES

Portal Terra

VITÓRIA - Os trabalhadores da limpeza pública do Espírito Santo decidiram encerrar a greve que começou na última segunda-feira e atingiu seis municípios capixabas. Eles voltaram às atividades na manhã desta quarta-feira.

A decisão foi tomada depois da audiência de conciliação com as empresas, os garis e trabalhadores do setor de limpeza, realizada no Ministério Público do Trabalho.

A categoria concordou com o reajuste salarial de 6% para os trabalhadores da Grande Vitória e com o aumento do auxílio-alimentação, que passou de R$ 80 para R$ 105, e de 8,57%, para os profissionais do interior do Estado, além de aumento do valor da cesta básica dos atuais R$ 60 para R$ 80.

Os índices foram arbitrados pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), José Luiz Serafini, responsável pelo dissídio coletivo. Para decidir pelo fim do movimento, os trabalhadores também receberam a garantia de que não haverá desconto do salário dos dias não trabalhados.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio, Conservação e Limpeza Pública (Sindilimpe), José Luis Rodrigues, afirmou que os valores apresentados pelo TRT já eram esperados.

Ainda assim, o presidente do sindicato da categoria destacou que não foram apenas motivos salariais que causaram a greve. Segundo Rodrigues, os profissionais da limpeza se sentem discriminados e desvalorizados pela sociedade.

A greve dos trabalhadores de limpeza comprometeu o recolhimento do lixo em Vitória, Vila Velha, Cariacica e Serra, na Região Metropolitana de Vitória e São Mateus e Linhares, no interior do Espírito Santo.