PF diz que prendeu acusado de comandar a máfia dos caça-níqueis

Agência JB

BELO HORIZONTE - A Polícia Federal (PF) prendeu na tarde desta terça-feira, na cidade de Uberlândia (MG), mais dois supostos envolvidos no esquema de exploração de máquinas caça-níqueis em Mato Grosso do Sul, investigado pela Operação Xeque-Mate. Foram detidos o ex-deputado estadual Nilton Cesar Cervo e o filho dele, Vítor Emanuel Cervo. Segundo a PF, Nilton Servo é acusado de comandar a "máfia dos caça-níqueis" no país e seria o chefe de cinco grupos diferentes de empresários de casas de bingos, que participavam da distribuição de propinas.

A operação Xeque-Mate, que mobilizou cerca de 600 policiais em seis Estados, desmantelou na segunda-feira cinco organizações criminosas que movimentavam R$ 250 mil por dia com a exploração de máquinas caça-níqueis em Mato Grosso do Sul.

Além dos detidos em Minas Gerais, foram presas 55 pessoas em Mato Grosso do Sul, 17 em São Paulo, duas no Paraná, uma em Mato Grosso, uma em Rondônia e outra no Distrito Federal.