Alencar duvida de envolvimento de irmão de Lula com quadrilha

REUTERS

SÃO PAULO - O vice-presidente José Alencar disse nesta terça-feira que não acredita no envolvimento de Genival Inácio da Silva, irmão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a quadrilha de exploração de caça-níqueis desbaratada pela Polícia Federal.

- Eu conheço o Vavá (apelido de família de Genival). Sinceramente, não acredito que o Vavá esteja metido em coisa desse tipo, mas a Polícia está apurando e deve apurar - disse Alencar a jornalistas depois da cerimônia do Dia do Meio Ambiente no Palácio do Planalto.

Genival é um dos investigados na chamada Operação Xeque-Mate, que foi desencadeada segunda-feira com a prisão de 77 pessoas em seis Estados e no Distrito Federal. A PF fez buscas na casa do irmão de Lula em São Bernardo. Mesmo apostando na inocência de Genival, José Alencar defendeu a ação da PF e disse que o presidente Lula exige tratamento igual para todos os investigados. - O presidente faz questão de que cada brasileiro tenha tratamento absolutamente idêntico - disse Alencar.

- A força da Polícia Federal é mantida por que é preciso que haja no Brasil o fim dessas coisas de desrespeitar a lei. Fora da lei não há salvação - acrescentou.