Advogado de Vavá diz que o indiciamento foi por conta de uma ligação

Agência Brasil

SÃO PAULO - O indiciamento de Genival Inácio da Silva, Vavá, foi motivado apenas por uma ligação telefônica, sem nenhum indício mais forte, avalia o advogado de Vavá, Benedicto de Tolosa Filho. A ligação recebida pelo irmão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria, segundo seu advogado de Nilton César Servo, ex-deputado federal pelo PSB do Mato Grosso do Sul. Servo e seu filho, Victor Emanuel, foram detidos nesta terça-feira, acusados de envolvimento com fraudes que beneficiavam jogos ilegais de bingo.

- O que liga Vavá ao caso é uma ligação do Nilton para ele. E a ligação não diz absolutamente nada -, afirmou o advogado em entrevista à Agência Brasil.

Tolosa considera que faltam indícios contra Vavá. Por esse motivo, segundo ele, a Justiça não autorizou a prisão preventiva do irmão de Lula.

- Então, o juiz mandou fazer uma busca e apreensão e essa busca e apreensão resultou praticamente em infrutífera. Os documentos que foram levados não são relacionados a nada, são documentos simples -, afirmou.

O advogado disse que os papéis que foram recolhidos na casa de Vavá são pedidos de emprego, formulados por cidadãos comuns.

- Pedido de emprego na indústria, no comércio local, e que estavam lá. Documentos simples que não têm nenhuma conotação -, disse.

Tolosa diz não ter maiores informações sobre o inquérito contra Vavá, no qual é acusado de tráfico de influência e exploração de prestígio.

- Vou esperar terminar a investigação, o relatório da Polícia Federal e ver a posição que eles vão tomar para poder agir -, afirmou.

O advogado afirmou ainda que não vê nenhum tipo de interesse político no caso.

- Não vejo isso, eu acho até que é uma conduta normal da Polícia Federal. Quer dizer, eles levantam uma série de nomes, fez o cruzamento de uma ligação e foi verificar, até porque é irmão do presidente e teria que ser verificado mesmo, para não deixar margem de dúvidas e dizer, verificou todo mundo, investigou todo mundo, e deixou um para fora -, concluiu.