Pai agride acusado pela morte do filho em cinema

Portal Terra

RIO - O pai do segurança Wellington Policarpo Zacarias, 24 anos, assassinado na madrugada deste domingo durante um assalto a um complexo de cinemas no shopping Market Place, em São Paulo, agrediu no início da tarde o acusado pelo crime, Marcelo Franco da Silva, 26 anos.

Arnaldo Zacarias desferiu um soco contra o acusado, quando este voltava de um exame de corpo de delito para a delegacia onde foi indiciado, ao lado de sua mulher, por latrocínio e porte ilegal de arma. O pai acabou contido por policiais que faziam a escolta do preso.

O crime aconteceu na madrugada deste domingo. De acordo com a polícia, o suspeito teria assaltado a bilheteria do cinema e trocado tiros com a vítima. Segundo a polícia, Marcelo Franco da Silva é ex-funcionário do estabelecimento e tinha informações que facilitaram a ação.

Ramos é casado com Rita, com quem tem um filho de 6 anos. Ramos foi encaminhado para uma cela do 26º Distrito Policial, no Sacomã, zona sul de São Paulo. Rita foi levada para o 97º Distrito Policial, também na zona sul.

Latrocínio

Marcelo é acusado de estar dentro de uma das salas do cinema com a mulher e, durante a sessão, sair da sala, dizendo a ela que voltaria em breve.

A polícia diz que, armado com um revólver calibre 32, ele foi até a bilheteria do cinema vestido com um capuz ninja, para não ser reconhecido e anunciou o assalto. Depois de pegar R$ 15,4 mil do caixa, o ladrão foi flagrado por seguranças do shopping e teve início um tiroteio. O segurança Wellington Policarpo Zacarias, 24 anos, foi morto.

Depois do crime, Silva teria retornado para a sala de projeção e chamado a mulher para ir embora, porém, não conseguiu convencê-la. Ele teria esperado o filme acabar e se dirigido com a mulher para o estacionamento, onde foi abordado por policiais militares da 4ª Companhia do 12º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano. O caso foi registrado no 96º Distrito Policial.