Cães ajudam na prisão de suspeitos de tráfico em São Paulo

Portal Terra

SÃO PAULO - Cães farejadores da Polícia Militar auxiliaram a ação da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), que prendeu nesta sexta-feira uma família suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas em Presidente Prudente, no interior de São Paulo. Luiz Francisco, 53 anos, conhecido como Luizão da Águia, foi detido por tráfico de entorpecentes, junto com a mulher Helena Antunes de Souza, 49 anos, e a filha Andréia Antunes de Souza, 31 anos, acusadas de associação ao tráfico de drogas.

Os cães Sony, da raça labrador, e Alix, da raça pastor belga de Malinois, foram soltos dentro da casa suspeita Em poucos minutos, os animais demonstraram interesse em uma cômoda de madeira que estava em um dos quartos da residência.

Os policiais, que já haviam revistado a casa e não haviam encontrado nenhum indício de entorpecentes, descobriram que havia um fundo falso no móvel. No local foi encontrado grande quantidade de drogas, armas e dinheiro.

Os policiais foram cumprir um mandado Judicial de busca e apreensão sabendo que seria difícil encontrar o material ilegal. A ajuda dos cães foi solicitada junto ao canil da PM.

A polícia apreendeu três revólveres, balanças de precisão, munição, uma faca de caça, R$ 3.382, US$ 260, grande quantidade de cocaína, crack e maconha, além de farto material para embalagem fracionada de droga.

Os moradores foram levados para a sede da Dise, onde foram presos em flagrante. Luizão foi encaminhado para a cadeia pública de Presidente Venceslau. Helena e Andréia foram para a cadeia pública feminina de Pirapozinho.