Bingos: MP apreende documentos de advogado

Portal Terra

SÃO PAULO - O advogado Jamil Chokr e policiais civis estão sendo investigados pelo Ministério Público e pela polícia de São Paulo. Promotores apreenderam nesta quinta-feira documentos e agendas que estavam no escritório do advogado, responsável pela defesa de donos de bingo e de caça-níqueis.

Na última sexta-feira, Chokr bateu o carro após uma tentativa de assalto. Policiais que prestaram socorro encontraram R% 38 mil no veículo. Parte do dinheiro estava em envelopes com a identificação de delegacias de polícia, o que aponta para um esquema de corrupção envolvendo setores de segurança.

O Ministério Público investiga se o Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), e o Departamento de Investigações do Crime Organizado (Deic) receberam propinas de R$ 5 mil e de R$ 17 mil, respectivamente.

- O que foi apreendido traz veementes indícios de corrupção policial em diversos setores que precisam ser depurados para prestar melhor serviço à população de São Paulo - declarou Rodrigo Pinho, procurador-geral de Justiça de São Paulo.

Jamil Chockr está internado desde o acidente. Em depoimento, disse que o dinheiro não era destinado a policiais. Segundo ele, os valores correspondia a honorários advocatícios.