IBGE: Desemprego em março teve leve aumento em março

Agência JB

BRASÍLIA - O desemprego no mês de março ficou praticamente estável em relação a fevereiro, apesar de o índice ter registrado uma leve aceleração. A taxa medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em seis regiões metropolitanas do país ficou em 10,1% contra 9,9% do mês anterior, praticamente igualando-se à taxa de março de 2006 (10,4%).

Já o rendimento real da população, que também se manteve estável na relação mês a mês (R$ 1.109,50/R$ 1.109,87), aumentou 5% em relação a março do ano passado (R$ 1.056,00).

Em fevereiro, os rendimentos da população ocupada tiveram alta de 7,7%, em relação a fevereiro de 2006, sendo considerada a maior alta já ocorrida na série histórica, iniciada em 2002. Houve alta, ainda, aumento de 4% no número de empregados com carteira assinada, nesse tipo de comparação.

Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados ontem (25), mostraram que, no mês de março, foram criados 146.141 novos postos de trabalho com carteira assinada no país. O número ficou abaixo do registrado em fevereiro, quando haviam sido criadas 148.019 novas vagas, entretanto o resultado de março é o melhor para o mês de março na série histórica. Em comparação com março de 2006, a elevação chega a 91%.