Lula anuncia Plano de Desenvolvimento da Educação

Portal Terra

BRASÍLIA - Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na manhã desta sexta-feira, durante a inauguração do centro de recondicionamento de computadores na cidade satélite do Gama, no Distrito Federal, que até o final deste ano, todas as escolas técnicas de Ensino Médio terão acesso à Internet rápida. E até 2010, todas os colégios públicos brasileiros terão o mesmo privilégio.

Lula voltou a enfatizar a necessidade de melhorar a educação para evitar que os jovens tomem o caminho da marginalidade.

- As crianças não precisam de uma lei mais dura, elas precisam de um sonho, de uma palavra mágica chamada oportunidade - explicou.

Lula disse que é muito mais fácil para o governo construir uma sala de aula do que uma cela.

- É muito mais fácil manter um transporte escolar decente do que ficar transportando o Fernandinho Beira-Mar de cadeia em cadeia - disse o presidente.

O centro inaugurado por Lula recebe equipamentos de informática usados doados pela administração pública ou por empresas.

Eles são recondicionados por alunos da escola e repassados a pessoas de baixo poder aquisitivo. Durante a cerimônia, foram entregues 30 computadores recondicionados a três entidades do Gama.

Durante o evento, presidente confirmou que lançará na semana que vem os Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

As linhas gerais do plano já foram divulgadas pelo governo e apresentadas a educadores. Contudo, ainda faltam ser definidos detalhes, como em quantos anos o plano será aplicado em todo do Brasil e como os municípios e Estados que aderirem ao PDE serão beneficiados.

O plano prevê investimentos de R$ 8 bilhões nos próximos quatro anos para melhorar a qualidade da educação, criar um novo sistema de avaliação das escolas e da estrutura educacional dos municípios e Estados, além de prestar assistência técnica ao ensino nas cidades brasileiras.

Por esse novo plano, os prefeitos e governadores teriam de aderir ao novo sistema educacional, comprometendo-se com novas metas.

A partir daí, poderiam ter acesso aos recursos e à assistência disponibilizada pelo Ministério da Educação (MEC).