Pais de atirador que matou 32 estão sob proteção policial

Portal Terra

WASHINGTON - Os pais do atirador sul-coreano Cho Seung-Hui, 23 anos, responsável pelas mortes de 32 pessoas em tiroteios na universidade Virginia Tech, na cidade de Blacksburg, na Virgínia, estão sob proteção policial, segundo o site do jornal The Korea Herald, citando fonte da Polícia do Estado da Virgínia, negando rumores que os dois teriam tentado suicídio após saber que seu filho era autor da maior tragédia em instituição de ensino nos Estados Unidos.

O relações públicas do FBI em Richmond, Dennette Rybiski, informou ao mesmo jornal que as autoridades federais contataram o casal para fazer perguntas sobre o estudante, que cometeu suicídio após matar as 32 pessoas.

O cônsul da embaixada sul-coreana Choi Seung-hyun também se encontrou com policiais estaduais e investigadores do FBI, que o informaram que os parentes foram contatados na segunda-feira à noite e tiveram que ser internados em hospital em estado de choque.

Segundo o site do maior jornal da Coréia do Sul Chosun Ilbo, a Radio Korea, a principal rádio para a comunidade coreana em Los Angeles, informou que há rumores entre os sul-coreanos que moram nos EUA de que o pai de Cho cometeu suicídio cortando uma artéria importante.

Ainda segundo a Radio Korea, a mãe do estudante também teria tentado o suicídio sem sucesso sendo internada em condições críticas.