Deputados criam grupo de trabalho para investigar Operação Furacão

Agência JB

BRASÍLIA - A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara vão formar um grupo de trabalho para acompanhar as investigações da Polícia Federal na chamada Operação Furacão, que até agora prendeu 25 acusados por crimes fiscais e lavagem de dinheiro.

A informação foi dada pelo presidente da comissão, deputado João Campos (PSDB-GO), ao sair da sede da Polícia Federal.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Federal, mesmo com a paralisação de 24hs feita pela PF, incluindo delegados, os cinco depoimentos que faltavam foram tomados na madrugada desta quinta feira.

Na última terça o ministro do Supremo Tribunal Federal, relator do caso, Cezar Peluso, prorrogou por mais cinco dias o prazo de prisão temporária dos acusados. Entre os presos estão contraventores, delegados, juízes e desembargadores.

Com o grupo, a polícia encontrou o equivalente a R$ 5,5 milhões em dinheiro, cheques, dólares e euros, além de 51 carros e 4 motos, quase todos importados e avaliados em R$ 10 milhões.