Coordenador das Organizações indígenas critica o PAC

Agência JB

BRASÍLIA - Em audiência pública sobre os direitos indígenas, o coordenador-geral das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coaib), cacique Jecinaldo Barbosa Cabral, afirmou nesta quinta-feira que não há motivo de comemoração para o Dia do Índio, pois considera que não existem perspectivas otimistas para os povos indígenas no Brasil. O coordenador disse que uma série de ações governamentais são prejudiciais aos índios e às suas terras, como o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a transposição do rio São Francisco e a construção de usinas elétricas.

- Esse País não respeita as diferenças - criticou o cacique. Jecinaldo Cabral ressaltou que as crianças e as mulheres indígenas são as que menos têm seus direitos respeitados.

Representantes dos povos indígenas lotam o auditório Petrônio Portella, no Senado, onde ocorre a audiência. O evento é promovido pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional; e pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado. A iniciativa é dos deputados Luiz Couto (PT-PB) e Perpétua Almeida (PCdoB-AC).