Sindicato diz que greve de policiais federais no Paraná é total

Agência JB

PARANÁ - De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Federais, Silvio Renato Fernandes, os policiais federais no Praraná aderiram a greve com totalidade. Os 600 policiais do estado estão em seus locais de trabalho, mas atendendo apenas os serviços considerados de emergência como custódia de presos, emissão de passaportes para quem precisa deixar o país com urgência e cumprimento de ações judiciais.

Fernandes informou, no entanto, que grande parte do efetivo do estado - 280 policiais - foi deslocada nesta quarta-feira para o município de Guaíra para trabalhar na Operação Cobra D Água, e que alguns ainda fazem o rescaldo da operação.

- Esses policiais não têm como interromper suas atividades.

Na Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai, durante todo o dia acontece uma operação padrão e a fiscalização foi intensificada. No Aeroporto Internacional Afonso Pena, segundo o presidente do sindicato, a situação é tranqüila porque são poucos os vôos internacionais que passam por este terminal.

- Estamos agindo de forma sensata para não prejudicar a população que, esperamos, entenda como justa a nossa reivindicação do pagamento da segunda parcela do aumento salarial, fixada em 30%, negociada em 2005 e parte de 2006, e acordada com o governo.