Barroso chama Bolsonaro de 'farsante' e cita 'autoritarismo'

.

Nelson Jr./SCO/STF
Credit...Nelson Jr./SCO/STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luis Roberto Barroso, rebateu nesta quinta-feira (9) os ataques contra a democracia feitos por Jair Bolsonaro no Dia da Independência.

Em pronunciamento na abertura da sessão do TSE, Barroso falou que o presidente da República é um "farsante" por causa de sua ofensiva contra o sistema eleitoral e o poder Judiciário. Além disso, afirmou que o Brasil é alvo de "chacota e desprezo mundial" devido aos recorrentes ataques à democracia.

"Todas as pessoas de bem sabem que não houve fraude e quem é o farsante nessa história. Quando o fracasso bate à porta, é preciso encontrar culpados", disse Barroso.

Segundo o presidente do TSE, "começa a ficar cansativo para o Brasil ter de repetidamente desmentir falsidades, para que não sejamos dominados pela pós-verdade, pelos fatos alternativos, para que a repetição da mentira não crie a impressão de que ela é verdade".

"É muito triste o ponto a que chegamos", acrescentou, lembrando que "uma das estratégias do autoritarismo é criar um ambiente de mentiras, no qual as pessoas não divergem apenas quanto às suas opiniões, mas divergem sobre os próprios fatos".

Ainda de acordo com Barroso, a tentativa de "desacreditar o processo eleitoral", como faz Bolsonaro, busca criar uma abertura para "poder alegar fraude" em caso de derrota.

Nos protestos antidemocracia do último dia 7, o presidente da República voltou a atacar o sistema de voto eletrônico, embora nunca tenha apresentado indícios de fraudes nas votações.

"Não podemos admitir um sistema eleitoral que não oferece segurança", disse Bolsonaro, que foi eleito presidente com as urnas eletrônicas.(com agência Ansa)