Mais uma derrota para Bolsonaro, agora no Amapá: irmão de Alcolumbre perde a eleição municipal

AP Photo / Eraldo Peres
Credit...AP Photo / Eraldo Peres

O deputado estadual Dr. Furlan (Cidadania) foi eleito prefeito de Macapá, nesse domingo, com uma vitória sobre Josiel Alcolumbre (DEM), irmão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), no 2º turno de uma eleição realizada de forma isolada após adiamento provocado por um apagão no mês passado.

Furlan obteve 55,67% dos votos válidos, contra 44,33% de Josiel, de acordo com resultado final divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da disputa pela prefeitura da capital do Amapá.

A vitória representou uma virada para Furlan, que havia terminado o 1º turno, realizado em 6 de dezembro, com 16,03% dos votos válidos, contra 29,47% de Josiel.

Ocorre que no segundo turno, Bolsonaro gravou vídeo pedindo votos para o líder Alcolumbre, quando disse o seguinte: “Leve em conta primeiro quem está do outro lado, o senador que está apoiando a outra chapa e sempre atrapalhou a gente”, afirmou, em referência a Randolfe Rodrigues, que apoiava Furlan.

Deu no que deu: Alcolumbre despencou.

A eleição em Macapá fora adiada por decisão do TSE uma vez que a cidade estava, quando da realização da eleição municipal em todo o país, enfrentando um apagão que durou mais de três semanas. Por riscos à segurança dos eleitores, o TSE decidiu adiar o processo. Nas demais cidades do Estado a eleição ocorreu normalmente em 15 de novembro, como no restante do país.

Josiel foi derrotado apesar de ter recebido apoio não apenas do irmão Davi, que se empenhou na campanha e chegou a lamentar publicamente o efeito que o apagão poderia ter nas chances eleitorais do irmão, mas também do atual prefeito, Clécio Luís (sem partido), e do governador do Estado, Waldez de Goes (PDT).

Furlan, deputado estadual no terceiro mandato, disputou a eleição em coligação com o MDB e o PMN.(com agência Reuters)