Jornal do Brasil

País - Eleições 2018

PT e PDT miram Nordeste

Jornal do Brasil BERNARDO DE LA PEÑA, BLP@jb.com.br

O petista Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, que foi anunciado na semana passada como candidato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, deve disputar com Ciro Gomes, presidenciável do PDT, o eleitorado do Nordeste, que deve ser fundamental na disputa entre os dois por uma vaga no segundo turno.

Ao final de sua primeira semana em campanha, o petista obteve um avanço nas pesquisas. Ele foi o candidato que mais cresceu na última pesquisa Datafolha, divulgada na sexta-feira. O petista, que tinha 9% das intenções de voto no levantamento anterior, cresceu quatro pontos percentuais e empatou com Ciro Gomes em 13% das intenções de voto ao Planalto.

Especialistas em marketing político, como Antônio Lavareda, criador e diretor do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) acreditam que Haddad vai enfrentar duas dificuldades. “Uma campanha curta e um nível ainda muito alto de desconhecimento”, afirma Lavareda.

Um dos maiores desafios do petista paulistano, segundo especialistas ,é se tornar conhecido, por exemplo ,entre o eleitor de Lula no Nordeste.

Para o cientista político Wilson Gomes, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), a chapa formada pelo paulistano Haddad e pela candidata a vice-presidente Manuela d’Ávila (PCdoB), gaúcha, poderia encontrar resistência junto ao eleitor do Nordeste, acostumado a votar em Lula: “Certamente, esse não é um ponto a favor e deve criar dificuldades para ganhar votos.”

Na campanha do PDT, a ausência de Lula nas urnas é vista como uma oportunidade para que Ciro Gomes consiga ter mais votos no Nordeste. Os pedetistas acreditam que Ciro Gomes deve ter mais votos na região do que nas outras eleições presidenciais que disputou com Lula, em 1998, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso foi reeleito no 1º turno, e em 2002, quando o ex-presidente petista foi eleito pela primeira vez ao Palácio do Planalto.

Os pedetistas acham ainda que, além de ser bem votado no Ceará, Ciro também em condições de ganhar nos outros estados nordestinos.

Irritação com repórter

Ontem durante uma entrevista coletiva na rua, enquanto fazia campanha em Boa Vista, capital de Roraima, Ciro Gomes se irritou quando questionado por um homem que se apresentou como jornalista sobre suas críticas a brasileiros que entraram em confronto com venezuelanos que fugiram para o Brasil. “Vá para a casa do Romero Jucá (senador por Roraima, e que concorre à reeleição), seu filho da p...”, respondeu o candidato do PDT.

Já Haddad, caminhada pela Avenida Paulista, em São Paulo, ontem, sinalizou intenção de se aproximar de mais partidos na formação de um evento governo, mas que espera deles uma revisão nas posições que levaram ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016. “Todo mundo que estiver fazendo autocrítica em relação ao golpe de 2016 nós vamos ouvir. É um momento de ajuste de contas para o País”, disse



Tags: eleições

Recomendadas para você