Motivação por mudanças

..
Credit.....

Após um ano, a pandemia do novo coronavírus evidenciou a importância da interação simultânea e mutuamente interdependente entre componentes múltiplos do sistema de saúde. A concepção sistêmica vê o mundo em termos de relações de integração. Assim que nenhum modelo pode ser mais fundamental do que o outro, todos hão de ser compatíveis entre si.

O processo de produção condiciona modos básicos de fornecimento de vacina. Há situação de reforço mútuo que, apesar da dinâmica da inovação, impõe certa inércia ao sistema. Atualmente, à medida que as tecnologias avançam e se sobrepõem, nenhuma empresa sozinha tem a capacidade e os conhecimentos necessários para levar produtos e soluções ao mercado.

O consenso tem sido construído no interior de redes em que pessoas e organizações de diferentes partes do mundo colaboram ativamente entre si, propondo transformações de mercado e Estado. A progressiva e complexa integração dessas redes, colaborando solidariamente entre si, põe no horizonte das probabilidades a realização de um novo marco civilizatório.

Se antes estabilidade das composições e repetição das situações e escolhas tendiam a transformar estímulos e respostas em rotina, a pandemia demonstrou que isso é desvantagem. Motivação por mudanças, nos dias que correm, surge de acordo com a ordem das insatisfações numa escala crescente, movendo-se então em direção à solução dos problemas mais importantes.

Para garantir processos e produtos inovadores com rapidez, as empresas adotam a gestão de projetos. Para organizações que estão constantemente envolvidas com novos projetos - como laboratórios que produzem vacinas -, nada mais prudente e recomendável que estabelecer metodologias para identificar erros, acertos, fatores determinantes de sucesso e fracasso.

Atualmente, empresas que buscam novas oportunidades de mercado identificando apenas necessidades que os clientes conseguem articular correm o risco de serem ultrapassadas por concorrentes que apostam no lançamento de novo conceito de produto - que terá sido elaborado a partir da construção de cenários que geram memórias coletivas de futuros possíveis.

Empresas se transformam junto com seu ambiente. Podem iniciar padrões significativos de mudança, aprendendo a ver a si e a maneira como interpretam suas relações com o ambiente.

Engenheiro, é autor de "Por Inteiro" (Editora Multifoco, 2019)