A condição humana

.

..
Credit.....

Há ocasiões e lugares que nos trazem a experiência de paz extraordinária, uma riqueza que excede nossas esperanças e expectativas, que nos leva a reconhecer que tudo nos é dado. Porém, há outras situações que são, num primeiro momento, essencialmente negativas. De repente, enfrentamos a possibilidade de nossos planos e esperanças não serem a última palavra.

"Não mais se preocupe em formar imaginações e raciocínios, a fim de não inquietar o espírito", nos diz João da Cruz, acrescentando que a experiência da graça é sutil e misteriosa. Podemos então experimentar nossa dependência radical da graça que nos sustenta. Uma verdadeira abertura e liberdade para aceitar que a vontade de Deus pode guiar em qualquer direção.

A sociedade se constrói pela inteligência de homens e mulheres que adquiriram consciência do poder crítico da razão, vem da religiosidade que brota da intimidade da consciência. A inteligência acrescenta a aperfeiçoa a vontade do ser humano, põe as condições objetivas de uma ação transformadora do mundo - podem acontecer pequenas ou grandes inventividades.

A fé não é um distribuidor automático de respostas. Mesmo que não se atribua demasiada importância ao papel de uma só pessoa, a fé dá um sentido à responsabilidade pessoal.
Deus fez-se um de nós, propósito inacreditável que valoriza infinitamente a nossa existência concreta. O nosso olhar para o mundo condiciona o nosso empenhamento mais do que pensamos.

Sem propor o protótipo de uma sociedade perfeita, consiste em aceitar e viver a existência humana como relacionalidade, ajudar homens e mulheres a criar livremente o seu futuro. Em plena pandemia, o humanitarismo expressa decepção com respeito às instituições políticas, essa nova preocupação em criar solidariedades concretas num mundo por demais abstrato.

A condição humana é itinerante. Se caminhamos, é porque não estamos no fim da estrada - decerto conforme uma nova maneira de ser, em atitude alimentada pelo acolhimento do outro.

Engenheiro, é autor de "Por Inteiro" (Editora Multifoco, 2019)