Ainda vale a pena empreender no Brasil?

Apesar de o cenário econômico gerar incerteza, um futuro político imprevisível e diversas reformas em discussão, muitos brasileiros sonham em abrir o seu próprio negócio. Todavia, para se aventurar nessa nova jornada, precisamos estar atentos a alguns detalhes para que a ideia vá adiante e se obtenha sucesso no que se pretende investir.

Segundo dados do Sebrae, existem segmentos com forte expansão em 2018 no Brasil, entre eles: alimentação, saúde, educação, computação, vendas e entretenimento. No caso dos microempreendedores individuais, existem dados por segmentos de atividades até outubro do ano passado, mas tomando como referência aqueles setores com mais de mil estabelecimentos, em nível nacional, e calculando-se a taxa média de crescimento anual de empreendimentos para o período de 2013 a 2017, verifica-se uma proporção bem maior de atividades com taxas positivas.

Mais de 250 atividades apresentam taxas de crescimento médio anual acima de 8%, isso se deve principalmente por sua criação estar associada mais à formalização de empreendimentos do que por criação efetiva de novos negócios.

Mas afinal, o que é empreendedorismo?

No Brasil criou-se o senso comum de que todo mundo que abre um negócio é um empreendedor. Essa afirmação não é uma verdade absoluta, mas por quê? Porque muitos profissionais têm um momento de insatisfação profissional e acham que devem largar o emprego e empreender. Alguns “empreendedores” tiveram esse surto em um momento em que não estavam muito satisfeitos com sua ocupação atual junto com o desejo de ser seu próprio patrão, e por ter a capacidade técnica para fazer alguma coisa, decidem se aventurar nessa empreitada.

Grande parte dos empreendedores que chegam às consultorias precisando de ajuda já possui um emprego formal e aproveita alguma habilidade existente para complementar sua renda com um novo negócio.

Como se preparar para empreender no Brasil? Nosso país é um potencial celeiro para novos empreendedores e, para obter sucesso, é importante seguir dicas básicas: 1 - contratar um especialista: um consultor de negócios ou um coach empresarial que lhe ajudará a dar os primeiros passos. Nessa fase, uma ajuda especializada é fundamental. 2 - um plano de negócios: ele é o seu mapa de viagem por onde você pode caminhar com segurança e é um retrato do seu negócio. Sem ele, o que resta é improviso e muito desperdício de recurso e tempo, resultando em frustração. A maioria dos novos negócios quebra porque começou sem pé nem cabeça, simplesmente com uma ideia no papel e vontade de empreender. 3 - se preparar financeiramente para poder viabilizar e executar o seu plano de negócios. Por isso ter uma reserva financeira ou buscar essa quantia para investimento é muito importante.

Apesar de todos os desafios que o cenário brasileiro apresenta aos novos empreendedores, temos um potencial imenso para o empreendedorismo, basta estar atento às oportunidades e nunca perder o foco. Para sair da crise instaurada, empreender é um ótimo negócio!

* Consultor empresarial e gestor de negócios