Eleições municipais e o produtor rural, em breve

As eleições, cujo primeiro turno é hoje, já serão amanhã um passado de lamentável lembrança. Apesar de podermos comemorar um interesse maior dos eleitores na reta final, vamos nos lembrar de que deputados estaduais, federais, senadores e governadores lamentáveis surgirão das urnas. Vamos nos lembrar que nenhum presidenciável apresentou propostas “com pé e cabeça“ para a crise na qual vivemos.

Vamos nos lembrar da vergonhosa enganação de velhos políticos ou seus filhos ou parentes para garantir a continuidade do poder familiar. Vamos nos lembrar que reelegemos corruptos e falsas, desnecessárias e ridículas celebridades. Vamos ficar envergonhados por termos decidido votos por razões de negação e não de proposição. Vamos pensar na mentira grosseira que são os partidos políticos... Que vergonha!

No Estado do Rio um ex-governador já está condenado a mais de 100 anos de prisão!!! Seu partidinho já o expulsou? Não. Se abrir esse expediente para um bandido muitos outros terão que sair da mamata também. Nesses últimos dias, se comemora uma adesão dos brasileiros à democracia, uma matéria que a mídia divulga com destaque e consegue encobrir a infantil escolha feita por muitos brasileiros em todo o Brasil. Bilhões de dinheiro público foram liberados para os partidos políticos, essa tristeza nacional.

Certamente, vamos nos lembrar de que não avançamos nada. Bons candidatos não receberam verbas de seus partidos, pois quem controla o respectivo fundo partidário deu preferência a quem já estava eleito, alguém da patota. Alguns candidatos esconderam seus partidos, eles mesmos envergonhados. Alguns partidos defenderam candidatos incapazes de se defenderem de seus processos ou condenações. O programa gratuito na televisão fez um milagre de harmonizar todos os candidatos de todos os vergonhosos partidos: todos querem mais saúde, educação, segurança... Estranho.

Eleitores, certamente não temos do que nos orgulhar do quadro político. Que tal pensarmos desde já nas eleições municipais? Que tal alguns brasileiros estabelecerem desde já um grupo que exija dos candidatos a vereadores e prefeito uma seriedade na apresentação das respectivas candidaturas? Que tal os sites locais já entrevistarem personalidades novas daquela cidade para oxigenar o política municipal? Que tal as faculdades de cada município iniciarem já uma reação à indigência política, com um esforço de levantamento de nomes que podem melhorar de verdade o quadro local?

Que tal os mais de cinco mil municípios iniciarem seu dever de casa, verificando quem são os pelegos de cada partido e questionando desde já a qualidade das próximas candidaturas? Que tal a vida municipal esquecer um pouco a televisão nacional e estadual e divulgar a verdadeira capacidade do município melhorar sua própria vida com qualidade e decência na gestão? Que tal cada município se interessar pela sua própria vida política e da chance de trazer novos valores para outras instâncias?

Dezenas de candidatos que se elegeram ou reelegeram deputados virão se candidatar a prefeitos. Quem não se elegeu também virá, novamente. Profissionais, virão mamar. As eleições municipais já começaram. Todos vivem em algum município... Ficaremos todos aguardando o próximo desastre?

Seu município pode fazer a diferença; podemos começar agora.