Parece que OMS quer quebrar países, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que parece que a Organização Mundial da Saúde (OMS) quer “quebrar países”, depois de a entidade esclarecer que pessoas portadoras da Covid-19 e que estão assintomáticas podem sim transmitir a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

Macaque in the trees
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília (Foto: Reuters/Adriano Machado)

“A tal da OMS disse que assintomático não transmite, depois voltou atrás. Parece que tem algo mais por trás disso, que querem quebrar os países”, disse o presidente a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã.

No dia anterior, Bolsonaro usou a fala de uma diretora da OMS, em que ela dizia haver indícios de que a transmissão da Covid-19 por pessoas assintomáticas era rara, para pregar que os governadores deveriam reabrir setores da economia que fecharam como parte das medidas de isolamento social para frear a disseminação do vírus.

No mesmo dia, a OMS revisou a afirmação e informou que não há indícios claros da não transmissão de assintomáticos. A entidade já havia feito uma distinção entre assintomáticos —pessoas que apesar de terem o vírus não apresentarão os sintomas— e pré-sintomáticos —aqueles que têm o vírus e ainda irão desenvolver os sintomas.

De acordo com números do Ministério da Saúde, o Brasil tem 739.502 casos confirmados da doença e 38.406 pessoas já morreram por causa da Covid-19 no país.(Reuters)