Após ameaça de Bolsonaro e comentário de que Levy estava com 'cabeça a prêmio', diretor do BNDES renuncia

Carta de demissão foi enviada ao presidente do banco na noite deste sábado (15) Presidente da República disse no último sábado (15) que, se Joaquim Levy não demitisse Marcos Pinto, ele seria demitido

O diretor de Mercado de Capitais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Marcos Barbosa Pinto, enviou uma carta de renúncia ao presidente da instituição, Joaquim Levy, na noite do último sábado (15). 

Macaque in the trees
Joaquim Levy (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Na carta, Marcos Pinto afirmou que decidiu deixar o cargo em razão do "descontentamento manifestado" pelo presidente da República  Jair Bolsonaro.

“Escrevo para apresentar minha renúncia ao cargo de diretor do BNDES. É com pesar que entrego essa carta, logo após ter tomado posse, mas não quero continuar no cargo diante do descontentamento manifestado pelo presidente da República com minha nomeação”, escreveu Marcos Pinto. Ele também afirma que achou que “poderia contribuir para implementar as reformas econômicas de que o país precisa”.

No mesmo sábado (15), Bolsonaro afirmou que Levy estava com a "cabeça a prêmio" e que, se não demitisse o diretor, ele seria demitido.