SP não registra mais protestos contra a reforma da Previdência

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os protestos que travaram ruas e avenidas da capital paulista na manhã desta sexta-feira (14) foram encerrados por volta do meio-dia, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

As manifestações tomaram as ruas da maior cidade do país contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com a medição da CET, a capital acumulava 67 km de lentidão por volta das 12h30. Nesse horário, os congestionamentos giram entre 35 km e 69 km, em média. O pico de lentidão foi registrado às 9h30, com 114 km de congestionamentos.

Os atos serão retomados às 16h no vão-livre do Masp, na avenida Paulista (centro).