Atleta morre após cair de 50 m de altura ao praticar highline em MG

Um homem de 32 anos morreu nesta terça (4) após cair enquanto praticava highline na Serra do Curral, zona sul de Belo Horizonte (MG). Thiago Guimarães Silva chegou a ser resgatado com vida pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, mas teve uma parada cardiorrespiratória e morreu no local.
O highline é uma das modalidades do slackline, em que o praticante anda e faz manobras em cima de uma corda presa a dois pontos fixos. A diferença é que o highline é praticado em locais de grande altitude, como montanhas ou pontes, por exemplo.
Segundo o Corpo de Bombeiros, Thiago caiu de uma altura de aproximadamente 50 metros. Ainda de acordo com o registro da ocorrência, o instrumento que prende a corda a um dos pontos fixos se desprendeu, causando a queda do esportista.
Momentos após o acidente, os bombeiros encontraram Thiago lúcido e sentado apoiado a um bloco de concreto, queixando-se de dores no tórax e com dificuldade para respirar. Ao imobilizarem o atleta na prancha de resgate do helicóptero, ele começou a ter a parada cardiorrespiratória.
Foram realizando procedimentos de reanimação, mas Thiago não resistiu e morreu por hemorragia interna causada por fraturas no tórax.
Os bombeiros não sabem afirmar se o local era de acesso proibido e se Thiago utilizava equipamentos de segurança durante o acidente.
Em seu Facebook, Thiago costumava compartilhar vídeos praticando o highline em montanhas de grande altitude, além de treinamentos. Amigos e internautas comentaram em suas publicações lamentando o acidente.
"Momentos mágicos em Barão de Cocais, registrados pelo drone do amigo @takashizen durante o festival de highline", escreveu Thiago em um post no Facebook no último sábado (1º).
A cidade mineira tornou-se tema do noticiário nos últimos meses por conta da talude (espécie de paredão) da mina de Gongo Soco, que ameaça se romper e pode atingir ao menos três cidades, caso a lama tenha impacto na barragem.
No Facebook, uma usuária identificada como Adriana Rios publicou o que seriam vídeos do momento do resgate de Thiago pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros. Um dos vídeos mostra uma pessoa praticando highline, mas não é possível identificar se era Thiago.

LEONARDO MARTINS