Terceiro suspeito de participar de ataque em escola se apresenta à Justiça

Adolescente de 17 anos também é ex-aluno da escola; polícia suspeita de participação do menor na preparação do ataque

O adolescente de 17 anos apontado como suspeito de participação no ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, se apresentou à Justiça na manhã desta sexta-feira, 15.

O jovem é ouvido  pelo promotor Rafael do Val, nomeado pela Procuradoria-geral de Justiça para a investigação e responsável pela Promotoria de Infãncia e Juventudade do município. Nesta manhã, policiais civis realizaram diligências na casa do jovem.

Por se tratar de um menor de idade, a mãe do adolescente acompanha a oitiva do Ministério Público. Após o depoimento, a promotoria pode apresentar à Justiça recomendação para a apreensão do rapaz. A decisão ficará a cargo da juíza Erica Marcelina da Cruz, da Vara de Infância e Juventude de Suzano.

Macaque in the trees
Ataque em escola de Suzano (SP) deixa mortos e feridos (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)

O jovem seria colega de classe de Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, um dos autores do ataque. O outro é Luiz Henrique de Castro, 25 anos.

Ainda de acordo com o delegado, os assassinos se inspiraram no massacre de Columbine, ocorrido em 1999, nos Estados Unidos. A dupla usou um revólver, carregadores, uma arma medieval e uma machadinha.

Massacre planejado

Segundo um policial que acompanha o caso, o ataque estava sendo elaborado há cerca de um ano e meio. A Polícia Militar (PM) chegou à escola Professor Raul Brasil em Suzano, região metropolitana de São Paulo, quando os dois atiradores ainda faziam os disparos e estudantes deixavam o prédio desesperados.

Com Estadão