Bolsonaro diz que reforma 'exigirá um pouco de cada um de nós'

Reprodução
Credit...Reprodução

Em pronunciamento realizado na noite desta quarta-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro declarou que tem como objetivo resgatar a segurança e fomentar o crescimento econômico do país. Ele também pediu para que "cada um com sua parcela de contribuição" e que a medida "exigirá um pouco mais de cada um de nós".

Bolsonaro apontou que a aprovação da 'Nova Previdência' é fundamental para que o Brasil não enfrente problemas financeiros e para que todos possam receber seus benefícios, além de permitir que o governo tenha como investir "na melhoria de vida da população e na geração de empregos".

A reforma previdenciária é colocada como justa para todos, "sem privilégios". Bolsonaro também apontou que a haverá uma reforma do sistema proteção social dos militares.

Nesta quarta, alguns parlamentares demonstraram descontentamento com a ausência de militares das Forças Armadas na proposta de reforma.

O deputado Marcos Pereira (PRB-SP), 1º vice-presidente da Câmara, comentou em seu Twitter que a ausência de militares na proposta enviada à Câmara pode ser "um sinal ruim para a sociedade". Já o senador Ciro Nogueira (PP-PI) diz que, caso a reforma não alcance os militares, o texto não deve seguir para tramitação.

O presidente disse que as pessoas mais pobres já se aposentam com 65 anos, no caso dos homens, e 60 anos, no caso das mulheres e que os mais ricos não possuem idade mínima.

Para quem se aposentou ou para quem cumpre com os requisitos mínimos para tal, Bolsonaro garantiu que os direitos adquiridos não serão afetados pela reforma.