Senador Major Olímpio retira candidatura à presidência da Casa

O senador Major Olímpio (PSL-SP) retirou sua candidatura para a presidência da Casa.

“Cumprida a minha missão e para não ser o PSL tido como o partido intransigente, retiro minha candidatura e passo exatamente a me alinhar a todos aqueles que querem as mudanças que nosso país precisa”, disse na tribuna.

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://midias.jb.com.br/_midias/jpg/https://midias.jb.com.br/_midias/jpg/2018/11/21/97x70/1_major_olimpio-113576.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5bf5e076e4c01', 'cd_midia':113583, 'ds_midia_link': 'https://midias.jb.com.br/_midias/jpg/2018/11/21/627x418/1_major_olimpio-113576.jpg', 'ds_midia': 'O senador eleito Major Olímpio defendeu a candidatura de Luciano Bivar à presidência da Câmara 
', 'ds_midia_credi': ' Arquivo/Agência Brasil', 'ds_midia_titlo': 'O senador eleito Major Olímpio defendeu a candidatura de Luciano Bivar à presidência da Câmara 
', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '627', 'cd_midia_h': '418', 'align': 'Left'}

Durante o discurso, ele criticou a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que anulou a decisão dos parlamentares sobre votação aberta e determinou o voto secreto.

“Confesso meu sentimento e manifesto aos colegas a minha contrariedade. Na madrugada, contrariando a livre manifestação de voto de 50 senadores, a decisão monocrática do presidente do Supremo Tribunal Federal determina que tudo o que aconteceu ontem, menos a vergonha de espetáculos circenses aqui passados, sejam nulos”, afirmou o parlamentar.

Para ele, a dignidade do Senado está sendo violada. “Nós votamos. Cinquenta senadores. Péssimo exemplo para a sociedade não irmos ao pleno no Supremo”, defendeu.