'Que a Câmara possa trabalhar com diálogo nos próximos quatro anos', diz Maia

Maia abriu nesta sexta a sessão preparatória de posse dos deputados eleitos

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), abriu nesta sexta-feira (1º) a sessão preparatória de posse dos deputados eleitos no ano passado. Maia é um dos candidatos à presidência da Casa na nova legislatura e desejou que os deputados trabalhem com diálogo nos próximos quatro anos.

Os novos deputados iniciaram a sessão com um juramento. Na abertura da cerimônia, Maia informou que a mesa recebeu o comunicado da renúncia do deputado eleito Jean Wyllys (PSOL-RJ), que será substituído pelo suplente David Miranda. Ele também pediu um minuto de silêncio pela morte do deputado eleito Wagner Montes (PRB).

>> Rodrigo Maia deve ganhar disputa na Câmara, diz Mourão

Macaque in the trees
Cerimônia de posse dos Deputados Federais da 56º legislatura (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Previdência

Um pouco antes, Maia afirmou que quem irá conduzir o tempo da reforma da Previdência é a Câmara. "O governo vai mandar o projeto. Se não envolver todos os Estados, todos os partidos e prefeitos, teremos dificuldade de aprovar", disse.

Maia defendeu o diálogo para se chegar a um consenso para a reforma. "Isso não é um tema de um governo. É tema do Estado brasileiro e é o Estado como um todo." A solução a ser encontrada, disse, tem de ser obtida "sem ideologia".