Câmara cria comissão para acompanhar investigações em Brumadinho

A Câmara dos Deputados criou uma comissão externa de parlamentares para acompanhar as investigações e os desdobramentos do rompimento da Barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, da mineradora Vale, no município mineiro de Brumadinho. O grupo composto por 15 integrantes será coordenado pelo deputado Zé Silva (SD-MG).

A criação do grupo foi publicada nesta terça-feira (29) no Diário da Câmara. As atividades não terão ônus para a Casa.

Macaque in the trees
Equipes trabalham no resgate de vítimas em Brumadinho (Foto: AFP)

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, há 288 pessoas desaparecidas. De acordo com a corporação, o número de 65 mortos deve aumentar. Dos mortos, 31 foram identificados, sendo 18 funcionários da Vale. Desde a tragédia, na semana passada, até o momento, 390 pessoas foram localizadas.

CPMI

Na segunda-feira (28), deputados e senadores anunciaram no Congresso Nacional a intenção de instalar uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar a responsabilidade sobre o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse nesta segunda que o Congresso Nacional pode ser considerado um dos responsáveis pela tragédia em Brumadinho por não ter aprovado instrumentos mais rigorosos de punição em casos semelhantes.

"O Congresso teve a possibilidade de tomar medidas que inibissem que situações como a de Brumadinho voltassem a ocorrer, mas ocorreu uma situação exatamente avessa a isso. Foram criados mecanismos que facilitaram que tragédias como essas voltassem a ocorrer", disse.