No 4º dia de buscas, 280 bombeiros atuam em Brumadinho

No 4º dia de buscas em Brumadinho (MG), na Região Metropolitana de Belo Horizonte, aproximadamente 280 bombeiros trabalham nas buscas após o rompimento da barragem da Vale. Desde as 4h desta segunda-feira (28) os profissionais atuam na área que registra 60 mortos, dos quais 19 foram identificados.. De acordo com a Defesa Civil, são 292 desaparecidos, 192 resgatados, 382 localizados e 135 pessoas desabrigadas.

No domingo (27), a Defesa Civil de Minas Gerais informou que os donativos arrecadados em quase 72 horas após o rompimento da barragem em Brumadinho já são suficientes e que não é mais necessário o envio de mais materiais.

A barragem da mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, localizada em Brumadinho, se rompeu na tarde de sexta-feira (25), deixando mortos, feridos e centenas de desaparecidos.

A onda de rejeitos de minério de ferro atingiu a área administrativa da empresa e a comunidade da Vila Ferteco. O rompimento ocorreu na Barragem 1, que foi construída em 1976 e tinha volume de 12,7 milhões de m³. Segundo a Vale, a barragem tinha encerrado as atividades há cerca de três anos, pois o beneficiamento do minério na unidade é feito à seco.

>> Lama em pousada de Brumadinho pode ter atingido turista grávida

>> Casal desaparecido se conheceu na Vale

>> 'Dói a ausência e a dúvida', diz mãe de desaparecido

>> Inhotim permanece fechado até 31 de janeiro

>> Caso de Brumadinho pode se tornar o pior acidente de trabalho do País

>> 'Tenho de dar graças a Deus de conseguir enterrar o corpo', diz mulher de vítima

>> Hidrelétrica Retiro Baixo será desligada novamente por cautela, diz ONS

>> Ministro quer responsabilizar pessoas físicas que assinam laudos de barragens

Com 'Estadão Conteúdo'