No Twitter, Renan critica voto aberto em eleição para presidência do Senado

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) criticou a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de determinar voto aberto para escolha do novo presidente do Senado no ano que vem. O emedebista pretende disputar o cargo, cuja eleição está marcada para 1º de fevereiro.

Pelo Twitter, o senador citou que há interferência no Legislativo e afirmou que é preciso defender a separação dos Poderes, sem fazer referência direta a Marco Aurélio.

"Se a democracia ficar exposta a pedrada de doido e a coice de burro, será mais complicado defendê-la. Todo dia tem que matar um leão. Mas o difícil é enfrentar as antas", escreveu.