Não haverá espaço para quem não for ficha limpa, diz Bebianno

Em resposta sobre a situação do indicado ao Meio Ambiente, Ricardo Salles, condenado em primeira instância por improbidade administrativa

O futuro ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou que no governo não haverá espaço para quem não tiver ficha limpa. A declaração foi feita nesta quinta-feira, 20, em resposta a questionamentos sobre a situação do indicado ao Ministério do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que ontem foi condenado em primeira instância por improbidade administrativa. Ainda cabe recurso.

Macaque in the trees
Gustavo Bebianno, ministro-chefe da Secretaria-Geral de Jair Bolsonaro (Foto: José Cruz/Agência Brasil )

"O que eu posso dizer é que nas diretrizes básicas do governo não haverá espaço para quem não for ficha limpa. Não acho que seja o caso do futuro ministro Ricardo Salles. Isso vai ser apreciado oportunamente", afirmou Bebianno.

A decisão foi tomada pelo juiz Fausto José Martins Seabra, da 3.ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, sobre ação do Ministério Público que acusava Ricardo Salles de ter favorecido empresas de mineração em 2016. O futuro ministro do Meio Ambiente teria acolhido mudanças feitas nos mapas de zoneamento do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Tietê.

Salles disse à reportagem que irá estudar a decisão com seus advogados e, possivelmente, recorrer. "O juiz diz na decisão com todas as letras que não houve nenhum benefício da minha parte, eu não auferi nenhuma vantagem pessoal", afirmou o futuro ministro.