Jornal do Brasil

País

No Rio, presidente eleito conversa com ativista dissidente cubano

Jornal do Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, recebeu hoje (20) em sua casa, no Rio de Janeiro, Orlando Gutiérrez-Boronat, ativista dissidente cubano cuja família mudou para os Estados Unidos nos anos de 1970. Crítico do governo de Cuba, Gutiérrez-Boronat criou uma organização não governamental e uma rádio em defesa da liberdade e dos direitos políticos.

A assessoria de imprensa de Bolsonaro não divulgou detalhes da conversa, mas informou que o presidente eleito fez críticas ao governo de Cuba.

Em um vídeo divulgado por sua assessoria, Bolsonaro aparece cumprimentando Gutiérrez-Boronat e falando “Cuba Libre” (Cuba livre, em português).

Gutiérrez-Boronat é cofundador e porta-voz do Diretório Democrático Cubano, uma organização baseada nos Estados Unidos e fundada há 28 anos, que faz oposição ao regime implantado por Fidel Castro, em 1959, e que ainda está em vigor na ilha caribenha.

O cubano tem formação em filosofia de estudos internacionais.