Jungmann diz que Battisti já pode estar fora do Brasil

Foragido, italiano foi condenado à prisão perpétua em seu país

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou nesta terça-feira (18) que não pode descartar a possibilidade de que o italiano Cesare Battisti já tenha deixado o país.

Battisti, que a Itália quer extraditar para cumprir prisão perpétua por quatro homicídios cometidos nos anos 1970, não é visto há mais de 15 dias, pouco antes do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, determinar sua prisão.

"É uma possibilidade. Não posso dizer qual é a possibilidade, mas é uma possibilidade", disse Jungmann à rádio CBN ao ser questionado sobre uma possível fuga do italiano para outro país.

Hoje cedo, o vice-premier e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, descartou a recompensa pela captura de Battisti.

"Estou confiante de que o caso pode ser resolvido de forma positiva", disse.

"Reafirmo o que disse ao presidente brasileiro: em qualquer momento, caso ele seja preso, estou disposto a embarcar no primeiro avião e acompanhá-lo pessoalmente à Itália", finalizou Salvini.

Macaque in the trees
Cesare Battisti (Foto: Arquivo/ Agência Brasil)