Jornal do Brasil

País

Prefeito de Mauá (SP) é alvo de operação da PF que mira em desvio de recursos

Jornal do Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira, 13, a Operação Trato Feito, desdobramento da Prato Feito. Segundo a TV Globo, o objetivo da ação é prender o prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB).

São cumpridos ao todo dois mandados de prisão preventiva e 54 de busca e apreensão por 234 policiais. Todas as medidas foram decretadas, a pedido da PF, pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. (TRF-3)

O comunicado enviado pela assessoria da PF não detalha quem são os alvos e informa apenas que a operação de hoje mira uma organização criminosa voltada para o desvio de recursos públicos em contratos firmados com a prefeitura de Mauá, cidade da Grande São Paulo.

De acordo com a PF, o inquérito policial foi instaurado durante a análise do material apreendido na Operação Prato Feito.

"Os novos elementos trazidos aos autos indicam um esquema em que nove empresas pagavam vantagens ilícitas a agentes públicos e políticos para a compra de apoio na Câmara Municipal de Mauá, sobretudo para a obtenção de contratos superfaturados", diz a PF.