Jornal do Brasil

País

Bolsonaro espera definir nome para o Meio Ambiente nesta semana

Já foram confirmados 20 nomes para o primeiro escalão do futuro governo

Jornal do Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse hoje (2) que espera decidir o nome que ocupará o Ministério do Meio Ambiente nesta semana. Bolsonaro falou com jornalistas na entrada do avião em que embarcou para São Paulo, onde assistirá à partida de futebol entre Palmeiras e Vitória, no Estádio Allianz Parque.

O áudio da entrevista foi divulgado pela assessoria do presidente eleito. "[Nossa agenda] Continua. A gente espera que se resolva a questão do Ministério do Meio Ambiente. E, daí, fechou a questão", respondeu Bolsonaro a uma repórter sobre como seria sua agenda nesta semana.

Na semana passada, o presidente havia adiantado que há "meia dúzia" de nomes sendo avaliados para a pasta. Entre eles, estaria o agrônomo Xico Graziano, que foi do governo Fernando Henrique Cardoso e pertenceu aos quadros do PSDB.

"Indústria de multas"

Bolsonaro voltou a fazer críticas à aplicação de multas ambientais. Segundo ele, existe uma "indústria de multas" no setor como "a que existe no asfalto", referindo-se a radares de monitoramento de velocidade nas estradas.

"O governo é especialista em perseguir quem trabalha no Brasil", disse ele, que afirmou que "o Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente", mas que alguns fiscais ambientais cometem abusos. "Esse pessoal vai deixar de trabalhar dessa forma".

Bolsonaro embarcou em um voo comercial às 12h40 no Aeroporto Santos Dumont em direção a Congonhas, em São Paulo, aonde chegou às 13h40.

Confira os 20 nomes já anunciados da equipe de Jair Bolsonaro.

Casa Civil - Onyx Lorenzoni

Gabinete de Segurança Institucional - General Augusto Heleno

Secretaria da Presidência - Gustavo Bebianno

Secretaria de Governo - General Santos Cruz

Economia - Paulo Guedes

Saúde - Luiz Henrique Mandetta

Educação - Ricardo Vélez Rodríguez

Justiça e Segurança Pública - Sérgio Moro

Ciência e Tecnologia - Marcos Pontes

Relações Exteriores - Ernesto Araújo

Agricultura - Tereza Cristina

Minas e Energia - Almirante Bento Costa

Infraestrutura - Tarcísio Gomes

Cidadania - Osmar Terra

Turismo - Marcelo Álvaro Antônio

Defesa - General Fernando Azevedo e Silva

Desenvolvimento Regional - Gustavo Canuto

Controladoria-geral da União - Wagner Rosário

Advocacia-geral da União - André Luiz Mendonça

Banco Central - Roberto Campos Neto