Empresário afirma repasse de R$ 1 milhão a amigo de Michel Temer, Coronel Lima

Testemunha prestou depoimento durante investigação sobre o inquérito dos portos

De acordo com o Jornal Nacional, durante investigação do inquérito dos portos, uma testemunha contou que o Coronel Lima, amigo de Michel Temer, recebeu R$ 1 milhão em propina referente a um contrato no Aeroporto de Brasília. As investigações apuram se um decreto presidencial beneficiou empresas do setor de portos.

Ainda segundo a reportagem da TV Globo, o empresário Marcelo Castanho, dono da Alumi, afirmou à PF que na negociação para explorar a área do Aeroporto de Brasília com publicidade, em 2014, pagou R$ 1 milhão a uma empresa do coronel João Batista Lima Filho, ex-assessor e amigo de Temer há mais de 30 anos.

Macaque in the trees
Polícia Federal investiga repasse de R$ 1 milhão em propina para amigo do presidente Temer

A Polícia Federal investiga se o valor de um R$ 1 milhão foi repassado pelo Coronel Lima ao presidente Michel Temer. O coronel Lima é investigados no inquérito dos portos e foi preso em março. A Polícia Federal trabalha com a suspeita de que ele seja um operador de propina de Temer.

A reportagem ainda destacou que defesa de Temer nega qualquer participação dele na celebração de contrato entre duas empresas privadas. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais