Pag. 7 - O saque de fim de festa

Senadores e deputados aprovaram subsídios em escala como nunca se vira na história deste país o mais odiento dos inimigos do presidente luiz inácio lula da silva e da presidente eleita dilma rousseff não teria imaginação nem a dose de ódio para imaginar uma final de governo, na travessia da pinguela da transição do que o forró de desatinos, do avanço no cofre da viúva da exibição de falta de compostura da estreia do novo congresso.

Não há comparação possível nem com os da ditadura militar. para iniciar a farra os novos senadores e deputados federais aprovaram, num piscar de olho, em duas votações emendadas como os vagões do trem da alegria e da rapinagem, os reajustes dos salários do presidente da república, dos ministros e os próprios subsídios em escala de um descaro como nunca se vira na história deste país.

E não é força de expressão.

Aos números. a partir de 1º de fevereiro, o presidente e o vice-presidente da república, os ministros, senadores e deputados federais passam a receber r$ 26.723,13 por mês. o reajuste dos parlamentares chega ao descaro de 61,8%.

Não é só esta mixaria. a legislação doméstica prevê o efeito cascata para as assembleias legislativas e câmaras de vereadores, e a confederação nacional dos municípios antecipa que o rombo chegará à bagatela de r$ 2 bilhões por ano daqui a dois anos.

No congresso, o buraco será de modestos r$ 136 milhões por ano e no executivo, r$ 100 milhões.

Na lista das gorjetas, para os ministros do supremo tribunal federal, que já são contemplados com r$ 26.700 por mês, o reajuste ficará em 5,2%.

A cascata é generosa na distribuição de agrados. resumindo: a presidente eleita, dilma rousseff, terá os seus vencimentos reajustados para r$ 26.700, o mesmo que o trem da alegria garante para o vice-presidente da república, os ministros de estado, senadores e deputados fede rais. é esquisita esta mistura de presidente, vice-presidente, ministros do supremo tribunal federal (stf), senadores e deputados no mesmo saco.

Nas assembleias legislativas e câmaras de vereadores os gastos previstos chegam a r$ 2 bilhões por ano.

Na fuzarca da estreia do novo congresso, o palhaço tiririca, deputado eleito pelo pr de são paulo, fez a sua estreia, com terno impecável e o bom humor que antecipa o seu sucesso com a imprensa e o plenário. estava eufórico: “cheguei com sorte”, no dia da farra dos reajustes dos subsídios.

Mas admitiu que ganha muito mais fazendo o povo rir das suas piadas.

E foi realmente um sucesso a visita do deputado tiririca ao congresso. estava em casa.