Pelo menos 15 prefeitos foram assassinados na última década

Entidade defende medidas de segurança para combater crimes n a última sexta-feira, o prefeito de jandira (sp), walderi braz paschoalin (psdb), foi executado quando se preparava para participar de um programa em uma emissora de rádio. ele é o 15º prefeito assassinado entre 2000 e 2010, de acordo com a associação nacional de prefeitos e vice-prefeitos (anpv), que levantou os números a pedido do jb .

Paschoalin é o segundo prefeito assassinado em jandira no exercício do mandato. dorvalino teixeira (pds), pai do atual presidente da câmara municipal, wesley teixeira, foi vitimado em 1983.

O histórico de violência da cidade conta com mais casos. em julho deste ano, o ex-vereador waldomiro de oliveira (pdt) foi atingido por cinco tiros enquanto saía de casa pela manhã. no mesmo mês, o suplente de vereador antônio ivo aureliano, o ivo do gás (pdt), também foi assassinado a tiros.

Arnaldo acbas de lima, presidente da anpv, recomenda que os poderes executivos municipais adotem medidas urgentes que assegurem a integridade física dos prefeitos.

Segundo lima, 80% dos municípios não têm condições de garantir a segurança dos exe cutivos municipais.

– é necessário acabar de vez com a hipocrisia de que prefeito não precisa de segurança porque tais medidas representariam gastos – critica. – o chefe do executivo local necessita de um esquema de segurança oficial para si e seus familiares.

Para ele, o governo deveria criar estruturas próprias com dotação orçamentária para garantir moradia oficial ao prefeito e zelar por sua integridade.

– o índice de criminalidade contra prefeitos é elevado e a categoria precisa de mais segurança – defende.

Para especialistas, no entanto, os crimes só terão fim quando houver punição eficaz.