Hoje na historia

Leia mais e opine no

JBlog

w w w. j b l o g . c o m . b r / h o j e n a h i s t o r i a . p h p

No centenário da República, Brasil vai às urnas

15 DE NOVEMBRO DE 1989

Amanhã:

Em 1983 -- Morre a novelista Janete Clair

Nas ruas de todo o país, ban- deiras do Brasil eram er- guidas pelas mãos de ci- dadãossorridentes eeufóricos num dia de muita comemoração. A partir das oito da manhã, quan- do asseções eleitoraisabriram suas portas, o centenário da Pro- clamação da Repúblicafoi cele- brado como se deve; numa festa democrática dentro da qual o voto direto e secreto voltava a assumir sua função de protagonista, após passar 28 anos num papel de coad- juvante nesteteatro mascarado da política brasileira. Chegava o tempo em que 82 mi- lhõesdebrasileiros iamàsurnas exercer sua cidadania ao escolher o presidente da República. No úl- timo pleitofederal plenamente democrático, o paíselegera João Goulart, em 1961, que seria depos- to pelo golpe militar de 1964. Três eram os principais candi- datos deste tão almejado pleito: Fernando Collorde Mello,o re- novador do conservadorismo; Luiz Inácio Lula da Silva, o can- didato das massas; e Leonel Brizola, então favorito da elite intelectual masduramente surpreendido após a apuração. Nosdias15 e16denovembro, assim, o Brasil votou e levou ao segundo e inédito turno Lula e Collor, abrindo uma segunda campanha eleitoral emocio- nante e imprevisível. A imprensa apoiava Collor, o ar- rojadojovem

clean

,o qualtrazia no cerne das propostas o neolibe- ralismo ea promessade renova- ção.Lula, osindicalista quemal terminara os estudos, tinha apoio de Brizola mas a antipatia da clas- se média,que via neleuma su- postatendência comunista.No fim do ano, a resposta: depois de recuperar suacidadania, garan- tida pela Constituição de 1988, o eleitoradobrasileiro elegiaCol- lor seu primeiro presidente da Re- pública aofim doschamados “anos de chumbo”.

Hoje na história CPDoc JBw w w. j b l o g . c o m . b r / h o j e n a h i s t o r i a . p h p

ELEIÇÕES

– Quando a República fazia cem anos, o Brasil comemorava escolhendo seu presidenteAcervo CPDoc JB