ES: funcionário do IBGE tem orelha arrancada durante trabalho

 

O recenseador Jessé Carlos Dias, 60 anos, foi agredido enquanto trabalhava no bairro Itararé, em Vitória, nesta quarta-feira. O funcionário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) levou várias pancadas na cabeça e teve parte de uma das orelhas arrancada.

Jessé Dias foi socorrido e encaminhada ao Hospital São Lucas, na capital capixaba. "Nós não sabemos o motivo que levou à agressão. Ele já trabalha há muito tempo nessa comunidade e não tinha acontecido nenhum problema até agora", afirmou o coordenador diário do Censo, Sérgio Gago.

Segundo funcionários do IBGE, o recenseador começou a trabalhar na região, que é considerada de risco por conta do tráfico de drogas, no começo do ano. O computador de mão - aparelho coletor de informações que estava com o recenseador - desapareceu.

"Ele não estava de posse do computador e nós ainda não conseguimos conversar com ele. Imaginamos que o aparelho foi roubado", disse o chefe do IBGE no Estado, Max Fraga. Colegas de trabalho acreditam que o funcionário possa ter sido confundido com outra pessoa.