As “urnas pendentes” na eleição maranhense

Com

Sucursal de Brasília

NO V O EMB A TE N Aconfusa eleição do Mar anhão par a o go - v erno . O MP Eleitor al f oi pr o v ocado por Flávio Dino (PCdoB), candidato derr otado por difer ença de 4 mil v otos contr a Roseana Sarne y (PMDB). Agor a, um r elatório de engenheir os eletrônicos, nas mãos do MP , acusa que em mais de 200 urnas f or am cons - tatadas as c hamadas “pendências”. Ou seja, na totalização dos v otos, quando o disco com dados de certa urna não é r econhecido pelo softw ar e, o sistema ger a essa pendência, par a ser a v eriguada, embor a compute os v otos. Constatou-se que todas estas 200 pen - dências são de urnas que ti v er am v otações m uito depois das 17h, com v otos acac hapantes par a a pemede bista. O g rupo de Roseana nega qualquer fr aude e acr edita na J ustiça.

Rober to Rodrigues/GDF

ROSSO

– pepino quente

BOLETIM DE TV

Fonte: Rede V ida, Jornal da V idaPasseio

O go v erno do DF en viará mês que v em em missão par a a WTC, maior e mais importante feir a de turismo do m undo , em Lon - dr es, o ... subsecr etário de In - fr aestrutur a da pasta de T uris - mo , J aime Menin, cuja ár ea não tem nada a v er com o e v ento .

The book is...

Menin, que mal arr anha o in - glês, é amigo do peito do c hefe, o secr etário Delfim da Costa Al - meida, que esnobou especialis - tas no assunto .

’1889’

Best-seller do mercado editorial brasileiro, autor de

1808

e

1822

, o jornalista e escritor Laurentino Go - mes re v elou à coluna que já começou a pesquisar para lançar o terceiro:

1889

.

Liquidação

O DF , apesar dos esf orços do go v ernador interino Ro gério Rosso , está com obr as a bando - nadas na saúde e segur ança. En - v olvida em escândalos den un - ciados pelo MP e TCU , a Br a - síliaT ur f oi liquidada.

Saudações

A situação é tão feia que o c he - fe da Br asíliaT ur só conseguiu contato com o go v ernador por carta. P er guntou o que esta v a ha v endo com a autar quia.

Padim

Em tempo , Rosso r epr esenta o g rupo político de J osé Rober- to Arruda, o e x-go v ernador .

Se pobr e fosse

Contin ua um mistério na P o - lícia Ci vil de Florianópolis o in - quérito que in v estiga o suposto estupr o de uma menor , den un - ciado pela vítima e testem u - nhas, pr otagonizado pelo me - nor her deir o do Grupo RBS.

Arame farpado

De um g r ande líder do MST a um empr esário carioca, a r es- peito de J osé Serr a: “Se esse aí ganhar , não v ai dur ar m uito”.

Choradeira

Ger aldo Alc kmin e J osé Serr a estão na melhor f ase da aliança e amizade. Numa noite após um de bate de TV , em casa de ami - gos em com um, Serr a er gueu brinde à fidelidade do sucessor no go v erno . Emocionados.

Abor to negado

A J ustiça de Minas negou esta semana pedido de uma jo v em g rávida par a r ealização de a bor - to de vido à má f ormação do cé - r e br o do feto de 14 semanas – a conhecida anencef alia.

Polêmica viva

O juiz negou v eementemen- te. P or esta ter sido a primeir a sentença do gêner o no estado , está sujeita a r ecur so .

Conde D’Eu

Laurentino já esboça tam - bém ensaio sobre a Guerra do P ara guai e seu mais ins - tigante persona gem, o bra - sileiro Conde D’Eu.

Acaso r eal

Há duas semanas, o escri - tor conheceu por acaso, n um hotel da Zona Sul do Rio, um dos príncipes da prole real portuguesa.

Beto Figueir oa/Divulgação