Advogado apresenta queixa-crime contra membros do STF

-->dimento do ministr o A yr es Britto no julgamento do caso que en - v olvia a LC 135/90 (sic)”. E assim termina a intr odução: “Se Roriz ti v esse aceitado o placar seria de 5X4 em seu f a v or ... candidato se - ria. E a f amília A yr es de Brito ... ”. Na petição , V ar ela r elata que Adriano disse que seu so g r o “o ajuda v a m uito nesses tipos de causa, disponibilizando parte de assessor es de seu ga binete do STF par a pesquisa e confecção de seus r ecur sos”. T r anscr e v e con v er sas g r a v adas de Adriano com Roriz e e-mails tr ocados pelo genr o do ministr o A yr es Britto com outr o ad v o gado de Roriz, Eládio Car - neir o . Ao pr etender en v olv er o ministr o Ricar do Le w ando wski, que custou a en viar ao STF o r ecur so e xtr aor dinário da defesa de Roriz, o autor da queixa-crime r efer e-se à “r eclamação” anterior da defesa do então candidato com o r egistr o indeferido pela J ustiça Eleitor al como “ ADPF” (ar guição de descumprimento de pr eceito fundamental) – ação que só pode ser pr oposta pelas mesmas au - toridades e instituições pr e vistas na Constituição par a ações de in - constitucionalidade, e não por ad - v o gados. Na tar de de ontem, o ad v o - gado Eri Rodrigues V ar ela – que é patr ono de algumas causas de Roriz – apr esentou no pr otocolo do STF uma queixa-crime contr a os ministr os A y r es Britto e Ri- car do Le w ando w ski (Pr esidente do TSE), “ A driano , Adriele e ou- tr os, inclusi v e ser vidor es desta Supr ema Corte, que, certamen- te, no cur so in v estigatório , se apur ará” (sic). V ar ela afirmou aos r epórter es que pr otocola v a a queixa-crime em seu próprio no- me, negando que tenha atendi- do pedido do e x-go v ernador e e x-senador do Distrito F eder al. A petição de V ar ela começa da seguinte f orma: “O casal Adriano J osé Bor ges Silv a e Adriana (sic) Pinheir o A yr es de Brito pr etendia r ece ber R$ 4.500.000, sendo que R$ 1.500.000, cash, e R$ 3.000,00 no êxito . O f ato seria idêntico ao do e x-senador e candidato ao go - v erno do estado de Rondônia, conf orme confessado pelo pri - meir o; tudo par a ger ar o impe -