Relaxa e goza

Não seria essa ex-ministra Marta Suplicy a personagem política brasileira que pudesse dar qualquer tipo de conselho a qualquer governante. Como ministra da Cultura, quase não se sabe o que fez. Como companheira de ministério, o Planalto sabe dos jantares realizados antes das eleições, nos Jardins em São Paulo, nos quais era comum ouvir afirmações de que Dilma jamais seria candidata. O candidato era o Lula. 

Até bem pouco tempo, em outro jantar nos Jardins, um ministro com mandato de senador foi também assunto, mas desta vez com temática romântica. 

Marta se esquece que num país como o nosso, enganar é enganar-se.