Editorial - ágio no leilão de aeroportos é inédito no mundo

O resultado de um leilão de um bem público avaliado por funcionários do governo e aprovado por autoridades brasileiras, em que o ágio de um aeroporto foi de 347% e de outro foi de 673,89%, é inédito no mundo. 

Não admitimos qualquer suspeição de irregularidade. 

Mas não temos dúvida de que os compradores não vão resistir por muito tempo ou os avaliadores deveriam ser avaliados pelo Tribunal de Contas e pelo Ministério Público e seus superiores.